ANALGESIA POR ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA TRANSCUTÂNEA NO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIA CARDÍACA

Giulliano Gardenghi, Celina Lumi Kushida, Jéssica de Lima Santos, Artur Henrique de Souza

Resumo


Objetivos: Verificar as repercussões do uso da TENS sobre a dor e sobre o comportamento cardiovascular e respiratório de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca por esternotomia mediana. Métodos: Trata-se de um estudo transversal quantitativo incluindo 15 pacientes, submetidos à cirurgia cardíaca por esternotomia mediana, que no primeiro dia de pós-operatório já é extubados, foram avaliados: à sensação dolorosa na região do esterno, por meio da escala visual analógica de dor (EVA), a frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), saturação de oxigênio (SatO2), pico de fluxo de tosse (PFT), e o traçado do eletrocardiograma (ECG).  Os pacientes foram submetidos a TENS por um período de 20 minutos e reavaliados. A análise estatística utilizou teste T de Student assumindo como significantes valores>0,05. Resultados: Idade: 54±13 anos, 11 do sexo masculino, nenhum dos pacientes apresentou alteração no ECG durante a aplicação da TENS. A sensação dolorosa diminui de 4±2 para 1±1 pontos pela EVA (p=0,00). A FC diminuiu de 104±20 para 97±16 bpm (p=0,02). A FR diminuiu de 26±5 para 20±2 rpm (p=0,00). A SatO2 subiu de 93±2 para 96±1% (p=0,00). O PFT aumentou de 143±64 para 190±80 L/min (p=0,00). Conclusões: O uso da TENS foi capaz de minimizar a sensação dolorosa em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. Houve melhora significante de todas as variáveis avaliadas. Não foram constatadas alterações eletrocardiográficas com o uso dessa técnica, que deve ser considerada como alternativa para controle da dor após cirurgia cardíaca.


Palavras-chave


Cirurgia Torácica; Analgesia; Fisioterapia

Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira TML, Moraes GMO, Henrique CK, Souza AS, Henrique PG. Letalidade e Complicações da Cirurgia de Revascularização Miocárdica no Rio de Janeiro, de 1999 a 2003. Arq Bras Cardiol 2010; 95(3) : 303-312

Morsch KT, Leguisamo CP, Carmargo MD, Colonel CC, Matos W, Ortiz LDN, Lima GG. Perfil ventilatório dos pacientes submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio. Rev Dor. São Paulo, 2013; 14(2):106-10

Chung JWY, Lui JCZ. Postoperative pain management: study of patients level of pain and satisfaction with health are providers responsiveness to their reports of pain. Nurs Health Sciences. 2003; 3(10):295-299.

Andreas Kopf. Patel NB, Guia para o Tratamento da Dor em Contextos de Poucos Recursos. International Association for the Study of Pain, USA, 2011.

Pedroso RA, Celish KLS. Dor: quinto sinal vital, um desafio para o cuidar em enfermagem. Texto contexto - enferm. 2006;15(2):270-276.

Hanke FB, Teresinha RF. A dor como quinto sinal vital: utilização da escala de avaliação por enfermeiros de um hospital geral. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2010;19(2): 283-90.

Moreira L, Truppel YM, Kozovits FGP, Santos VAS, Atet V. Analgesia no pós-cirúrgico: panorama do controle da dor. Rev Dor. São Paulo, 2013; 14(2):106-10.

Lima LR, Stival MM, Maria Alves Barbosa MA, Pereira LV. Controle da dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca: uma breve revisão. Rev. Eletr.Enf. [Internet]. 2008;10(2):521-9.Available from:http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n2/v10n2a23.htm

Giacomazzi CM, Lagni VB, Monteiro MB. A dor pós-operatória como contribuinte do prejuízo na função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. Braz J Cardiovasc Surg 2006; 21(4): 386-392.

Bassalobre JCB, Leandra DMPF, Marcos SRC, Sérgio AM, Ramos RA, Augusto MMS. Avaliação da intensidade de dor e da funcionalidade no pós-operatório recente de cirurgia cardíaca. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2006;21(4): 393-402.

Lima PMB, Aciana RT, Farias FB, Carvalho ACA, Silva PNA, Filho NAF, Brito RF. Estimulação elétrica nervosa transcutânea após cirurgia de revascularização miocárdica/Rev Bras Cir Cardiovasc 2011;26(4): 591-6.

Baumgarten MCS, Garcia GK, Frantzski MH, Giacomazzi CM, Lagni VB, Dias AS, Monteiro MB. Comportamento da dor e da função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca via esternotomia. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2009; 24(4): 497-505.

Alencar JR, Costa RV, Braz MR. Fisioterapia respiratória na disfunção pulmonar pós-cirurgia cardíaca. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2008;23(4): 562-569.

Vale NB, TSA. Analgesia Adjuvante e Alternativa. Revista Brasileira de Anestesiologia. 2006;56(5): 530-555

Melzack R, Wall PD. Pain Machanisms: A New Theory a gate control system modulates sensory imput from tre skin before it evokes pain perception ande response. Science new series.1965;150(3699): 971-979.

Sasseron AB, Figueiredo LC, Trova K, Cardoso AL, Lima NMFV, Olmos SC, et al. A dor interfere na função respiratória após cirurgias cardíacas? Rev Bras Cir Cardiovasc. 2009;24(4):490-6.

Luchesa CA, Guega FH, SOUSA LCG, Santos JLV, Aquim EL. Papel da eletroanalgesia na função respiratória de pacientes submetidos à operação de revascularização do miocárdio. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2009;24( 3)391-396. .

Fiorellia A, Morgillob F, Milionea R, Caterina MP, Beatrice MP, Laperutaa P, Aurilioc C, Santinia M. Control of post-thoracotomy pain by transcutaneous electrical nerve stimulation: effect on serum cytokine levels, visual analogue scale, pulmonary function and medication. European Journal of Cardio-Thoracic Surgery. 2012; 41: 861–868.

Gregorini C, Cipriano GJ, Moraes LA , Nelson JRB, França GB. Estimulação elétrica nervosa transcutânea de curta duração no pós-operatório de cirurgia cardíaca . Arq. Bras. Cardiol.2010; 94(3):345-351.

Sbruzzi G, Azeredo SS, Vidaletti DS, Correa CC, Della RMP. Estimulação elétrica nervosa transcutânea no pós-operatório de cirurgia torácica: revisão sistemática e metanálise de estudos randomizados. Rev Bras Cir Cardiovasc 2012; 27(1):75-87.

Cipriano G, Carvalho ACC, Bernardelli GF, Peres PT. Short-term transcutaneous electrical nerve stimulation after cardiac surgery: effect on pain, pulmonary function and electrical muscle activity. Interact Cardio Vasc Surg. 2008; 7: 539-43.

Miranda ADFA, Silva LF, Caetano JA, Sousa AC, Almeida PC. Avaliação da intensidade de dor e sinais vitais no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Rev Esc Enferm USP 2011; 45(2): 327-33.

Andrade EVD, Barbosa MH, Barichello E. Avaliação da dor em pós-operatório de cirurgia cardíaca. Rev Acta paul. enferm. 2010; 23(2):224-9.

Freitas FS, Parreira VF, Ibiapina CC. Aplicação clínica do pico de fluxo da tosse: uma revisão. Rev Fisioter Mov. 2010;23(3): 495-502.

Erdogan M, Erdogan A, Erbil N, Karakaya H, Demircan A. Prospective, randomized, placebo-controlled study of the effect of TENS on postthoracotomy pain and pulmonary function. World J Surg. 2005; 29: 1563-70.

Chaves LD, Leão ER. Dor: 5º sinal vital – reflexões e intervenções de enfermagem. Curitiba: Ed. Maio; 2004.75-85.


Apontamentos



© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PARA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA 1979 - 2017 | BR 101 KM 197 | CAIXA POSTAL 18 | CACHOEIRA - BAHIA | +55 (75) 3425 - 8000