AVALIAÇÃO DA ESCALA CONFUSION ASSESSMENT METHOD FOR THE INTENSIVE CARE UNIT (CAM-ICU) POR ENFERMEIROS INTENSIVISTAS DE UM HOSPITAL PRIVADO.

Autores

Palavras-chave:

Delirium, Terapia Intensiva, Avaliação.

Resumo

Resumo:Odelirium caracteriza-se como uma síndrome neuropsiquiátrica decorrente de alterações na função do sistema nervoso e deterioração cognitiva, capaz de ocasionar mortalidade, que se desenvolve ao longo de um curto período de tempo (horas ou dias) e flutua ao longo do dia. Entre os principais fatores desencadeadores desse distúrbio está à ventilação mecânica, o mecanismo principiante está ligado a extubação não intencional, reintubação, tempo de internação. Um dos métodos recomendados para o diagnóstico e a avaliação desse evento é a escala Confusion Assessment Method for the Intensive Care Unit (CAM-ICU). Objetivo:É avaliar a percepção dos enfermeiros sobre a Escala de CAM-ICU nas Unidades Fechadas de um Hospital Privado.Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, de caráter transversal, com abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada com 16 enfermeiros que trabalhavam nos períodos diurno e noturno das Unidades Fechadas. A coleta de dados ocorreu de Setembro a Novembro de 2019, extraídos a partir da aplicação de um questionário semiestruturado composto por 6 questões de carácter objetivo com duas variáveis dicotômicas (1-SIM; 2-NÃO) nas duas primeiras, e três variáveis categóricas nas demais. Resultados: A questão primitivaevidenciou como resultado 93,75% corresponde à alternativa 1-SIM e apenas 6,25% para 2-NÃO. A segunda: 46,25% responderam 1-SIM e 43,75% para 2-NÃO. Terceira: 62,5% são da UTI-1, 25% da UTI-2 e 25¨% da UCO. Quarta: 6,25% responderam que Sim, 87,5% que Não e 6,25% deixaram em branco. Quinta:75% discorreram que devem ser os Enfermeiros, 62,5% os Médicos e 31,25% que deve ser aplicada por Técnicos. Sexta: 25% marcaram pacientes demenciados, 62,5% lúcidos, 25% em intubados e 6,25% deixaram em branco. Conclusão: Os resultados deste estudo ora proposto mostram as principais necessidades e limitações para o desenvolvimento da assistência de enfermagem a partir do uso do instrumento de rastreamento CAM-ICU.

Biografia do Autor

Ellen Fernandes Menez, Faculdade Adventista da Bahia

Bacharel em Enfermagem pela Faculdade Adventista da Bahia. Pós graduada em Enfermagem Hospitalar com foco em Saúde do Idoso no formato de residência pelo Hospital Adventista Silvestre - RJ.

Nelcilene Ferreira de Jesus, Faculdade Adventista da Bahia

Bacharel em Enfermagem pela Faculdade Adventista da Bahia. Pós graduada em Enfermagem Hospitalar com foco em Saúde do Idoso no formato de residência pelo Hospital Adventista Silvestre - RJ.

Marcos Aurélio Pinto da Silva, Rede Adventista Silvestre de Saúde

Mestrando do Programa Acadêmico em Ciência do Cuidado em Saúde - Universidade Federal Fluminense/UFF-Niterói. Intensivista com Especialização em Enfermagem Cardiovascular. Supervisor de Enfermagem no Hospital Adventista Silvestre.

Referências

1. LIMA, M.L.N.M; MOREIRA, R.O; OKAMOTO, T.O; AMARAL, J.B. Delirium em terapia intensiva: revisão sistemática. Bahiana: Salvador, 2016.
2. ZOU, Y, COLE, MG, PRIMEAU, FJ et al. Detecção e diagnóstico em idosos: diagnóstico de psiquiatra, método de avaliação de confusão ou diagnóstico de consenso? IntPsychogeriatry 1998; 10: 303-308.
3. HOMSI, J; LUONG, D. Symptoms and survival in patients with advanced disease.J PalliatMed2007;10(4):904-9.
4. RESTREPO, D. et al.Factores de riesgo y mortalidade hospitalaria de los pacientes quirúrgicos y no quirúrgicoscon delirium. Rev. colomb psiquiat. Colombia: 2018.
5. SOUZA, TL; AZZOLIN, KO; FERNANDES, VR. Cuidados multiprofissionais para pacientes em delirium em terapia intensiva: revisão integrativa.Rev Gaúcha Enferm. 2018;39:e2017-0157. doi: https://doi. org/10.1590/1983-1447.2018.2017- 0157.
6. COLLET, MO. et al. Abordagens de enfermeiros e médicos para o gerenciamento de delirium na Unidade de Terapia Intensiva: A investigação do grupo focal, AustralianCriticalCare ,2018.
7. LAKATOS, EM; MARCONI, MA. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas 2003.
8. XING, JMD. Et al. Perceptions, attitudes, and current practices regards delirium in china: a survey of 917 critical care nurses and physicians in china.Medicine. 96(39):e8028, Setember, 2017.
9. HICKIN,SL. et al., Nurses' knowledge and perception about delirium screening and evaluation in the intensive care unit: long-term effectiveness of an education-based knowledge translation intervention. Intensive Care Nurse, 2017.
10. VIMALA, R. et al. Educational intervention on delirium assessment using confusion assessment method-ICU (CAM-ICU) in a general intensive care unit.
11. EASTWOOD, GM. et al. A questionnaire survey of critical care nurses' attitudes to delirium assessment before and after introduction of the CAM-ICU. Autralian Critical care, Volume 25, Issue 3, Pages 162–169, 2012.
12. RIEKERK, B. et al. Limitations and practicalities of CAM-ICU implementation, a delirium scoring system, in a Dutch intensive care unit. Intensive and Critical Care Nursing V. 25, Issue 5, October, 2009.
13. BARR, J; FRASER GL; PUNTILLO, K; ELY, EW; GÉLINAS, C; DASTA, JF; DAVIDSON, JE; DEVLIN JW; KRESS, JP; JOFFE, AM; COURSIN, DB; HERR, DL; TUNG, A; ROBINSON, BR; FONTAINE, DK; RAMSAY, MA; RIKER RR; SESSLER, CN; PUN, B; SKROBIK, Y;JAESCHKE, R; American College of Critical Care Medicine. Clinical practice guidelines for the management of pain, agitation, and delirium in adult patients in the intensive care unit.CritCare Med. 2013;41(1):263-306.
14. CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução nº 564, de 6 de Novembro de 2017. Aprova o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem.
15. YAMADA, C., et al.Frequency and risk factors for subsyndromic delirium in an intensive care unit. Critical and intensive care Nursing, 2018.
16. LUETZ, A. et al. Routine delirium monitoring is independently associated with a reduction of hospital mortality in critically ill surgical patients: A prospective, observational cohort stud. Journal of Critical Care (2016).

Publicado

2020-12-21

Como Citar

Menez, E. F., de Jesus, N. F., & Pinto da Silva, M. A. (2020). AVALIAÇÃO DA ESCALA CONFUSION ASSESSMENT METHOD FOR THE INTENSIVE CARE UNIT (CAM-ICU) POR ENFERMEIROS INTENSIVISTAS DE UM HOSPITAL PRIVADO. Revista Brasileira De Saúde Funcional, 12(1), 30. Recuperado de http://seer-adventista.com.br/ojs3/index.php/RBSF/article/view/1258