ECONOMIA CRIATIVA E VANTAGEM COMPETITIVA: UM ESTUDO DE CASO DA VILLÔ ATELIÊ

UM ESTUDO DE CASO DA VILLÔ ATELIÊ

Autores

  • Andréia Josefa Santos dos Reis Josefa Santos dos Reis UFBA

Resumo

Este artigo tem por objetivo mapear as influências da criatividade como fator motivador de diferenciação e vantagem competitiva, a partir de um estudo de caso com a Villô Ateliê, empresa do setor de moda localizada em Salvador. Em relação ao processo metodológico, para coleta dos dados secundários esse estudo partiu de uma pesquisa bibliográfica sobre o tema economia criativa e vantagem competitiva. E para coleta dos dados primários
foi realizada uma entrevista com roteiro semiestruturado. Os dados foram analisados a partir da metodologia análise de conteúdo. Os principais resultados obtidos nessa pesquisa demonstram que a Villô Ateliê é uma empresa partícipe da economia criativa, por ser a moda e o artesanato um dos setores criativos. É uma empresa que promove a diversidade cultural por possibilitar que o artesanato chegue as mais diversas classes sociais. A Villô Ateliê é uma empresa inovadora ao criar uma modelagem para o crochê. Promove a inclusão social ao trabalhar com mulheres do interior da Bahia que estavam fora do mercado de trabalho. A empresa apresentou características de um ambiente organizacional propício a criatividade, como liberdade para definir a sua rotina, horários de trabalho flexíveis, sem níveis hierárquicos e possuir atividades desafiadoras como estímulos a criatividade. A estratégia de
diferenciação de design em conjunto com as estratégias de suporte e qualidade fazem o produto Villô Ateliê ser onsiderado único. Assim em decorrência da criatividade a empresa se encontra em uma posição de destaque no mercado alcançando vantagem competitiva.

Publicado

2020-06-10

Como Citar

Josefa Santos dos Reis, A. J. S. dos R. (2020). ECONOMIA CRIATIVA E VANTAGEM COMPETITIVA: UM ESTUDO DE CASO DA VILLÔ ATELIÊ: UM ESTUDO DE CASO DA VILLÔ ATELIÊ. Revista Formadores, 13(2), 6. Recuperado de https://seer-adventista.com.br/ojs3/index.php/formadores/article/view/1396