NO DISCURSO BÍBLICO, O DESCENTRAMENTO DO SUJEITO

Autores

  • Josemar Monteiro Oliveira FIAMG e IAEMG

Resumo

RESUMO

Trata-se de uma análise discursiva de linha francesa da parábola registrada pelo evangelho segundo Lucas 15:11-32.Sob uma ótica discursiva da interpretação dos enunciados o artigo descentraliza a noção de história cronológica para focalizar a noção política de história contida nas palavras. Propõe uma compreensão da palavra como o lugar de opacidade e equivocidade, mas nunca com o sentido de acabamento. Desta forma trabalha expressões como: Pródigo, Comer, Morto, Reviver, Pai, Filho e Novilho não como termos que encerrem evidências estáveis de sentidos, mas que abrem novos espaços de possíveis reflexões ao leitor atento.

ABSTRACT

It is a discursive analysis of French line of the parable registered by the Gospel according to Luke 15:11-32.Under a discursive optics of the interpretation of the statements the article decentralizes the notion of chronological history to present an political notion of history contained in the words. It proposes an understanding of the word as the opacity place, but never with the sense of finish. This way it works expressions as: Prodigal, to Eat, Dead, to Revive, Father, Son and Bullock not as terms that contain stable evidences of senses, but that open new spaces of possible reflections to the attentive reader.

Publicado

2005-01-15

Como Citar

Oliveira, J. M. (2005). NO DISCURSO BÍBLICO, O DESCENTRAMENTO DO SUJEITO. Revista Hermenêutica, 5. Recuperado de https://seer-adventista.com.br/ojs3/index.php/hermeneutica/article/view/193

Edição

Seção

Artigos